Pesquisa QC

Pesquisa personalizada

sábado, 7 de maio de 2011

Consumo Colaborativo: compre esta idéia



O acesso à informação em tempo real e de forma global, mais fácil e econômico, e a necessidade de mudanças na forma de consumir (principalmente em relação aos impactos ambientais), está colaborando para a criação de uma nova forma de consumo: o consumo colaborativo. A cultura do “quanto mais melhor”, do “é meu”, está se transformando. A prática de trocas, sem a necessidade do dinheiro, que existia antes do capitalismo, toma força. Está diminuindo a idéia de propriedade, materialização e monetização. A posse está dando lugar às necessidades e às experiências. A reputação é valorizada, porque podemos consultar fóruns e sites de reclamações. A economia de compartilhamento se baseia na coincidência de necessidades e desejos entre as pessoas. As pessoas começaram compartilhando fotos, músicas, toque de celular. Atualmente as ações de compartilhamento, troca, empréstimo, intercâmbio, aluguel e doação, estão se expandindo. Eis alguns exemplos de utilização da economia de compartilhamento: aluguel de carros e de vagas de estacionamento por algumas horas, empréstimos de objetos para outra pessoa por alguns dias, aluguel de livros, troca de um objeto por outro (roupas, brinquedos, bicicletas, etc.), aluguel de ferramentas, entre outros. O que fazer? Quando precisar de alguma coisa, evite a compra e busque novas formas de ter aquilo que é necessário. Comece sempre pensando em uma maneira de pegar emprestado de alguém ou de alugar, e faça com que seus pertences em desuso circulem. Assim você gastará menos e ainda estará ajudando a natureza com a redução de resíduos.


2 comentários:

Marina disse...

Olá! estou começcando um blog para relatar minha experiência de um ano sem comprar absolutamente nada que não seja extremamente necessário como alimentos, medicação e produtos de limpeza. Uma das leitoras me sugeriu investir pesado em consumo colaborativo e resolvi pesquisar um pouco sobre o assunto e dessa forma cheguei ao seu blog. Adorei! estou interessada em viver uma vida mais simples e em privilegiar o contato com as pessoas ao invés de coisas. Vou acompanhar seus posts!

Roberto V. Thomaz disse...

Olá, Marina. Obrigado por comentar o post. Sempre procuro escrever alguma mensagem que traga a idéia de não-desperdício, de redução de "necessidades", etc. Mostrar que toda atividade tem algum impacto no meio ambiente. Boa sorte com o teu Blog. Siga em frente. Sugiro que você crie um perfil no Twitter (se ainda não tiver). Ajuda bastante na divulgação.