segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Aparelhos em StandBy


Nas residências existem vários equipamentos. Equipamentos de áudio, DVD, rádio/relógio, portão eletrônico, sistema de segurança, microondas (este, durante quase um terço do ano, consome mais energia no modo standby - mantendo seu relógio e teclado por toque ativo - do que cozinhando ou esquentando alimentos), computador, impressora, caixa de TV a cabo (grande vilã: pode consumir de 5 a 25 w), decodificador de TV por satélite, vídeo game, secretária eletrônica, telefone sem fio, televisão, vídeo cassete, lavadora de louças, etc. Estes aparelhos modernos possuem uma característica: o modo standby (modo em espera). A pequena e conhecida luz vermelha. O equipamento estar supostamente desligado ou em modo de espera não significa estar desligado. O consumo do aparelho neste modo pode fazer diferença na conta de energia da sua casa, no seu bolso e no meio ambiente. Atualmente, aproximadamente de 5 a 10% do uso de energia elétrica nas residências nos Estados Unidos (EUA) – algo próximo a 65W por residência – é para o modo standby. Esta quantidade de consumo de energia está crescendo, muito devido ao uso de aparelhos com algum tipo de conexão com a Internet, os quais utilizam este modo. Assim, a menos que se faça uma gestão e o uso adequado da energia seja feito, o resultado será residências (quase) completamente conectadas com elevado consumo de energia no modo standby. Estimativas indicam que caixas de TV a cabo mal projetadas, decodificadores de TV para recepção via satélite bem como uma variedade de aparelhos operando neste modo poderiam dobrar o consumo atual das residências para mais de 120W por residência, segundo Dr. Alan Meier, cientista do Lawrence Berkeley National Laboratory dos EUA. Todo este consumo sem uso efetivo pode ser controlado utilizando um artifício simples e barato: um filtro de linha com chave de liga/desliga. Mas devemos sempre usar o bom senso, pois ligar e desligar diminui a vida útil dos equipamentos.


Nenhum comentário: