Pesquisa QC

Pesquisa personalizada

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Ar de Interiores

A poluição dentro de casa pode até ser pior do que a da rua. Tanto compostos físicos e químicos, quanto partículas em suspensão no ar de fora, são capazes de fazer bastante estrago. Os maiores afetados são crianças, idosos e portadores de doenças respiratórias, mais suscetíveis a esses agentes irritantes. Permitir a livre circulação do ar ajuda, mas não basta. O melhor é evitar ao máximo as substâncias químicas que não raro causam reações instantâneas, como irritação na garganta, dor de cabeça e mal-estar generalizado. Produtos químicos vendidos nas ruas são clandestinos e alguns são venenosos. A lavagem de roupas a seco pode causar irritação nos olhos e nas vias aéreas por causa dos resíduos de hidrocarbonetos alogenados (antes de usá-las ou guardá-las, pendura-as em local ventilado e deixe-as ali de um dia para o outro). A eficácia de purificadores de ar não está comprovada, de qualquer forma devemos cuidar da limpeza de casa. Os desumidificadores ajudam a reduzir os microorganismos, que proliferam em ambientes úmidos. Lembre-se de limpar os filtros de ar-condicionado com água e sabão neutro a cada seis meses. A poeira agride o sistema respiratório principalmente de quem sofre de asma e rinite. Os carpetes devem ser banidos. As cortinas e o ar-condicionado mantidos limpos. Na limpeza de pisos, tapetes e móveis abuse do pano úmido e do aspirador de pó com filtragem de água (a vassoura devolve as partículas para o ar). Para combater os ácaros o sol é a melhor arma. Mantenha sofás, cortinas e travesseiros sempre limpos e de preferência ao colchão com revestimento antialérgico. As manchas de bolor exigem ação imediata, porque os esporos e toxinas liberados são altamente irritantes. Cheiro de mofo é sinal de contaminação. Elimine infiltrações e use revestimentos e tintas especiais. Em áreas pequenas, experimente utilizar uma solução de água sanitária e água em proporções iguais. Espere agir por meia hora, mantenha o ambiente ventilado e remova os fungos com uma escova com cerdas de plástico. Os produtos de limpeza e inseticidas com cheiro forte não são sinônimo de eficiência. Sem contar que a volatização dos compostos é rápida e desencadeia ardor nos olhos e na garganta, além de náusea. Nunca misture fórmulas diferentes. O ácido clorídrico da água sanitária junto com a amônia de certos desinfetantes, por exemplo, resulta em uma substância tóxica, a cloramina. Mantenha o ambiente arejado durante a faxina e afaste-se por duas horas. O mesmo vale para os inseticidas. Já os repelentes elétricos podem ser nocivos a quem é sensível a algum componente da fórmula. Eles devem ficar a dois metros dos moradores e é bom deixar a janela aberta. Os materiais utilizados em reformas, como solventes, cola e tinta fresca, liberam substâncias que agridem o trato respiratório durante dias. Tintas à base de água são menos tóxicas, mas não totalmente inofensivas. O fogão mal regulado libera mais gás do que o necessário, o que gera cúmulo de monóxido de carbono. A chama do gás deve ser azul. Se estiver amarelada, é sinal de sujeira e a queima dela também está produzindo substâncias poluentes. Fumar é péssimo não só para quem acende o cigarro. O fumante passivo pode ter sinusite e traqueobronquite, uma inflamação na traquéia e nos brônquios. Os compostos do tabaco agridem a mucosa que reveste o sistema respiratório. A madeira que alimenta o fogo da lareira também libera compostos nocivos. A limpeza da tubulação das chaminés deve ser feita pelo menos uma vez por ano. Mantenha um mínimo de ventilação para garantir o oxigênio. O mesmo vale para churrasqueiras e fogões a lenha. Cães e gatos – estes, principalmente – espalham pêlos por toda a casa e carregam ácaros de um canto para o outro. Por isso mantenha-os sempre limpos, usando xampus especiais no banho. Não permita que subam em sofás e camas, principalmente as das crianças. Deixar o automóvel funcionando dentro da garagem, faz com que o monóxido de carbono vá direto para dentro de casa. Procure estacionar o veículo com o escapamento para fora.


Nenhum comentário: