sábado, 19 de janeiro de 2019

Aluguel Solidário



A ação “Aluguel Solidário”, criada pela Prefeitura Municipal da cidade de Porto Alegre, faz parte do programa “Moradia Primeiro”, para oferecer oportunidades de superação da situação de rua às pessoas que já são acompanhadas pelas equipes de abordagem e/ou equipes de saúde, proporcionando moradia imediata e acompanhamento intensivo. Proprietários de casas ou apartamentos podem fazer parte da campanha e alugar seus imóveis para o programa. O programa oferece 5 serviços: Acesso imediato à moradia, através da ação “Aluguel Solidário”; Estímulo à autonomia e autodeterminação, sendo que o imóvel e outros serviços são escolhidos pelo beneficiário, conforme opções pré-selecionadas; Tratamento individualizado, oferecido mediante visitas quinzenais da equipe de saúde/assistência; Acesso aos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) do município, ofertando serviços personalizados de acordo com as demandas do usuário (para pessoas com problemas de Álcool e outras drogas); Integração social e comunitária por meio de ofertas facilitadas de trabalho, qualificação profissional e de geração de renda. O programa é baseado na experiência internacional do Housing First, um programa internacional que tem evidência de eficácia em outros países, como Canadá, EUA, Austrália, Portugal e Finlândia (Aubry et al., 2016; Aubry, Nelson, & Tsemberis, 2015; Stergiopoulos et al., 2015; Tsemberis, Gulcur, & Nakae, 2004).
Fonte: https://alfa.portoalegre.rs.gov.br/aluguelsolidario

sábado, 5 de janeiro de 2019

Economia Criativa



Economia criativa é o conjunto de negócios baseados no capital intelectual e cultural e na criatividade que gera valor econômico. A indústria criativa estimula a geração de renda, cria empregos e produz receitas de exportação, enquanto promove a diversidade cultural e o desenvolvimento humano. A Economia Criativa abrange os ciclos de criação, produção e distribuição de bens e serviços que usam criatividade, cultura e capital intelectual como insumos primários. É possível criar inúmeras parcerias entre entidades para fomentar a economia criativa no país. O Sebrae atua em parceria com entidades representativas da Economia Criativa em âmbito nacional. As parcerias são negociadas e formalizadas conforme os normativos internos do Sebrae e a metodologia de gestão de projetos. Os segmentos criativos podem ser alinhados de acordo com suas afinidades setoriais em quatro grandes áreas: Consumo (design, arquitetura, moda e publicidade); Mídias (editorial e audiovisual); Cultura (patrimônio e artes, música, artes cênicas e expressões culturais); Tecnologia (P&D, biotecnologia e TIC). É possível, por exemplo, unir desenvolvedores de games com setores de RH para treinamentos de funcionários ou com profissionais da área de educação. A criação de feiras e eventos envolve muitas áreas, como publicidade, designa, moda, arte e gastronomia. A Comic Com Experience reuniu em 4 dias 262.000 pessoas e atraiu 55 celebridades (como a Sandra Bullock), e também diretores, produtores, roteiristas, designers e ilustradores. As atividades criativas geram bilhões de reais por ano ao Brasil e estão entre as 10 maiores atividades do país. Em outros países governos investem em planos robustos para se tornar referência em economia criativa.

Fonte: https://m.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/segmentos/economia_criativa/como-o-sebrae-atua-no-segmento-de-economia-criativa,47e0523726a3c510VgnVCM1000004c00210aRCRD


quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Verdes Complementares



Porto Alegre procura parceiros comprometidos em deixar a cidade mais bonita, viva e compartilhada. Verdes complementares são as rotatórias e os canteiros centrais de ruas e avenidas. São espaços de caráter público que contribuem com a preservação da vegetação, permeabilidade do solo, trânsito de pedestres e veículos, manutenção do equilíbrio do microclima, combate à poluição visual e promoção do bem-estar das pessoas. A empresa adotante assume os serviços de manutenção e adquire o direito de projetar uma ambientação nova no local, valorizando a cidade em geral, e de nele anunciar graficamente a sua própria marca, valorizando a empresa. Os espaços adotados podem ser equipados com bancos, floreiras, mesas, cadeiras, guarda-sóis, obras de arte ou outros elementos de mobiliário com função de recreação ou de manifestação artística. 

Fonte: https://prefeitura.poa.br/smsurb/projetos/verdes-complementares

sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

Aspectos negativos da posse de armas



- Aumentam exponencialmente os números de suicídios (aumenta cinco vezes o risco e tem 85% de efetividade);

- Aumenta o número de acidentes fatais nas residências (triplica o risco). No Brasil são feridas duas crianças por dia. Se a arma estiver perto para aumentar a chance de reação contra bandidos, isto aumentará o risco de acidentes. Além disso ocorrem muitos defeitos em armas (travas que não funcionam, revólveres que disparam sozinhos;

- Aumenta as chances de desfechos fatais ao se reagir a um assalto. A própria posse de arma do cidadão aumenta o risco. O criminoso tem sempre a seu favor o elemento surpresa. Uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM) concluiu que uma pessoa armada corre um risco 56% maior de morrer em comparação a alguém sem arma;

- Aumenta o número de homicídios de mulheres;

- Aumenta a chance de mortes por impulso (brigas no trânsito, ciúmes, vinganças,  brigas de bares e casas noturnas);

- Existe a necessidade de treinamento contínuo e manutenção do armamento (o que raramente acontece). Para poder usar uma arma com responsabilidade o cidadão precisaria de um treinamento que só um policial pode ter;

- Aumenta a chance de a casa ser invadida, porque os criminosos costumam ir à busca de armas nas residências (quatro em cada dez armas de bandidos tem registro);

- Há procura de armas cada vez mais letais para aumentar a sensação de segurança.


A iniciativa do estatuto do desarmamento não partiu do governo federal, foi a sociedade civil organizada, foram os movimentos sociais e as ONG´s que pressionaram o governo para implantar esta lei.

Os fabricantes de armas financiam as campanhas de alguns políticos...

Um país pode ser seguro apesar da liberação do porte de arma. A segurança é uma tarefa do Estado. Por isto que devemos lutar.

O aumento da criminalidade acontece de qualquer forma pela inércia do Estado, mas seria maior sem o desarmamento.

Menos de 3% dos homicídios decorrem de latrocínio – roubo seguido de morte. Existem muitas mortes por motivos banais.

Quando não havia sistemas de segurança pública no mundo, a taxa de mortalidade por homicídios ficava em torno de 15% da população. Os primeiros Estados modernos conseguiram baixar a taxa para 3%. No Brasil de hoje, morre 0,03% da população por ano. “Sempre haverá mortes violentas em quantidade suficiente para encher o noticiário, o que torna a impressão de violência descolada de sua real probabilidade”, diz Steven Pinker, professor de psicologia da Universidade Harvard, no livro “Os anjos bons da nossa natureza”.

A segurança de um lugar depende de aspectos culturais, econômicos, demográficos e da eficiência de suas instituições. Em vez de colocar uma arma na mão do cidadão, tem que colocar um caderno e uma caneta. A arma tira a vida. Para toda ação, existe uma reação.

Maior número de armas = maior número de crimes letais (simples assim).


segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Poluição Eletromagnética



Na atualidade as pessoas vivem ou trabalham próximo a antenas de emissoras de rádio e tv, torres de distribuição de energia elétrica e antenas das operadoras de telefonia móvel. Em torno dessas fontes geradoras de radiofrequência e transmissoras de eletricidade, campos eletromagnéticos atravessam qualquer tipo de matéria viva ou inorgânica e interferem no funcionamento de equipamentos eletrônicos.  Estas ondas não ionizantes, irradiadas por antenas e linhas de transmissão de energia elétrica, causam controvérsia. Comenta-se que além de interferirem no funcionamento de aparelhos eletrônicos, estas fontes causariam nas pessoas desde dores de cabeça até o risco de desenvolver diversos tipos de tumores malígnos. Especialistas dizem que nenhuma pesquisa científica conseguiu comprovar que os campos eletromagnéticos, cuja intensidade esteja dentro dos limites de segurança, ofereçam riscos à saúde. O problema é que não há consenso entre os cientistas sobre os efeitos da radiação e, consequentemente, sobre a forma como são conduzidos os estudos. Uma corrente de pesquisadores acredita que sua característica predominante seja o poder de aquecimento, como acontece no forno de micro-ondas. Outro grupo de cientistas, porém, teme que a alteração térmica seja apenas um dos efeitos dessa radiação.

domingo, 9 de dezembro de 2018

Capacidade de Ver


"O raro momento não é o momento em que existe algo que vale a pena olhar, mas o momento em que somos capazes de ver." Joseph Wood Krutch

terça-feira, 8 de novembro de 2016

15 dicas para motorista 5 estrelas da Uber




15 MEDIDAS DE UM PARCEIRO UBER 5 ESTRELAS

Manter o aplicativo de navegação em local visível
Ao chegar ao destino verificar no aplicativo se o endereço está correto
Não se esquecer de iniciar a viagem
Perguntar se há preferência de trajeto
Ofertar guloseimas e água para o passageiro
Perguntar se a temperatura está agradável
Ter à mão lenços de papel para oferecer ao usuário
Disponibilizar wi-fi  e carregador para celular
Ter disponível pen-drive com todos os tipos de músicas
Gravar na memória das melhores rádios
Manter o carro sempre limpo
Revisar ao automóvel em relação a ruídos em seu interior
Aguardar até que todos saiam do veículo
Verificar se não foi deixado nenhum objeto
Não se esquecer de encerrar a viagem



domingo, 2 de junho de 2013

IV Semana Interinstitucional do Meio Ambiente



No dia 06 de junho deste ano (2013) ocorre a IV Semana Interinstitucional do Meio Ambiente, promovida pelo Grupo Interinstitucional de Cooperação Socioambiental (Gisa), que reúne várias instituições públicas gaúchas. Será debatida a “Gestão Socioambiental Estratégica nas Instituições”, enfatizando as ações de proteção, educação ambiental e responsabilidade social realizadas pela administração pública.
Os palestrantes irão abordar temas como Planejamento Estratégico e Gestão Ambiental, Responsabilidade Socioambiental, Educação Ambiental, Consumo Sustentável e Consumo Consciente.
Serão demonstradas iniciativas práticas que já acontecem no poder público, como as ações ambientais nas edificações do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT4), as substituições das lâmpadas fluorescentes por lâmpadas LED do TRF4 e as compras sustentáveis do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (TJRS). 
O evento será realizado no Auditório Romildo Bolzan, do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (Rua Sete de Setembro, 388 – Centro Histórico).  Das 8h30min às 17h30min. É aberto ao público e sem taxa de inscrição. Haverá fornecimento de certificado eletrônico através do site do TCE. 

As inscrições para participar das palestras já estão abertas e podem ser feitas no link “Eventos-inscrições”, no portal TCE. 

Créditos: Tribunal de Justiça do RS (Programa de Educação e Proteção Ambiental e Responsabilidade Social - Ecojus e Coordenadora do Sistema de Gestão Ambiental, juíza Vera Lúcia Fritsch Feijó).

Visitas ao Hospital


Ao visitar um hospital é importante tomar pequenos cuidados que podem fazer muita diferença: lave as mãos antes de tocar no paciente ou em seus objetos (principalmente na CTI e pós operatório); não sente-se ou deite-se no leito do paciente; evite a proliferação de insetos (mantendo junto ao paciente apenas alimentos autorizados pelo Serviço de Nutrição e Dietética); se você estiver com gripe, pneumonia, conjuntivite, herpes, abcessos, lesões na pele, ou outros processos infecciosos, evite ir ao hospital; cuide da qualidade do ar, não fume nas dependências do hospital; evite levar flores, pois elas geralmente contém alguns tipos de micróbios. Você é parte determinante do processo de combate às infecções.      Fonte: Instituto de Cardiologia do RS


quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Lei Seca = Tolerância Zero




A partir de ontem (29/01/2013) entrou em vigor a lei de tolerância zero, em relação ao consumo de bebidas alcoólicas. Qualquer nível de concentração alcoólica no motorista será considerada infração gravíssima. Concentrações maiores que 0,34 mg/l de ar (6 dg/l) de sangue podem gerar processo criminal, prisões, multas e cassação da carteira de habilitação. As medidas são imediatas...


quarta-feira, 27 de junho de 2012

Sociedade Condenada




Frase da filósofa russo-americana Ayn Rand (judia, fugitiva da revolução russa, que chegou aos Estados Unidos na metade da década de 1920), mostrando uma visão com conhecimento de causa: "Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que são protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto-sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada".